Editorial: Uma nova era para a Anticapitalista

A partir desta 42ª edição (da segunda série, houve uma primeira com menos edições e outro formato), a Anticapitalista abalança-se a um crescimento que se tornou necessário. Teremos já em outubro mais páginas, para caber um dossier temático em cada mês, e para acompanhar com mais espaço a vida política e, em particular, a vida do Bloco de que fazemos parte com tanto gosto. Mais redatoras e redatores contribuirão para esse esforço e a revista chegará a mais gente.

Gostamos do que fizemos até aqui. Gostaremos ainda mais de ter mais fôlego.